Parque Estadual do Rio Doce

Parque Estadual do Rio Doce
VISTA PARCIAL DO PARQUE

domingo, 9 de maio de 2010

Agora fica mais fácil ter a visão de conjunto da obra!







Na ultima atualização do blog , dissemos que iríamos edita-lo em Março de 2010.Porem resolvemos esperar para poder apresentar o grande salto que tivemos na evolução da obra.




Ainda sem acabamento , já conseguimos concluir a unidade principal ( estilo casa de fazenda ) , o bar onde teremos fogão a lenha - churrasqueira e sauna e o chalé com 2 suites. Já em fase de construção , temos a área de apoio , onde teremos lavanderia , depósitos e quartos para a equipe de administração da pousada. Em Junho vamos iniciar a fase da acabamento da obra , começando pela unidade principal e nesta etapa abriremos 3 frentes de trabalho com : Bombeiro , Eletricista e Marceneiro. Felizmente o projeto tem evoluído conforme nosso planejamento no que tange a ideia de aproveitamento de madeira de demolição.Em relação ao prazo , fizemos uma revisão de nossa expectativa e entendemos que por se tratar de uma construção diferente , onde o "pensamento indutivo / intuitivo" é mais importante que o ´"pensamento dedutivo / analítico" , vamos levar a obra sem pressa e garantindo a qualidade das fases .

Novidades do Parque Estadual do Rio Doce e entorno.

O governador Aécio Neves e o vice-governador Antonio Anastasia inauguraram, no dia 26de fevereiro , as novas instalações do Parque Estadual do Rio Doce, localizado entre os municípios de Marliéria, Dionísio e Timóteo, no Vale do Aço. Foram R$ 3,5 milhões em obras de reforma e ampliação da infraestrutura do parque, consolidando-o como uma das unidades de conservação mais bem equipadas do país para o turismo ecológico, pesquisas científicas, educação ambiental e combate a incêndios florestais. “Estamos inaugurando o mais bem equipado parque florestal do país, o Parque do Rio Doce. Primeira reserva florestal protegida de Minas Gerais, ele é hoje um exemplo daquilo que está sendo feito em outras regiões do Estado, como no Ibitipoca, na região da Zona da Mata. Há hoje uma consciência ambiental nova em Minas, e é isso que nos traz aqui hoje”, disse Aécio Neves, em entrevista após a visita ao parque. Os investimentos nas melhorias do Parque Estadual do Rio Doce contaram com recursos do Programa de Proteção da Mata Atlântica (Promata) – parceria entre o governo da Alemanha e o Governo de Minas – do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) e do Instituto Estadual de Florestas (IEF). Entre as melhorias feitas no parque estão a reforma do posto de fiscalização na estrada entre Marliéria e Pingo d’Agua, da unidade de apoio à Pesquisa e Fiscalização, o Centro de Treinamento, viveiros, galpão de sementes, posto de vigilância e alojamento para fiscais e pesquisadores, além do centro de visitantes. “Esse parque que aqui está, mais do que a sua extraordinária estrutura, seja de pesquisa, educação ambiental, seja de lazer, significa que Minas Gerais assumiu e assume de forma muito clara a sua responsabilidade com a preservação da nossa biodiversidade. Nenhum outro estado brasileiro avançou tanto nas suas áreas protegidas”, disse o governador. Participaram do evento, junto ao governador e vice-governador, ambientalistas de todo o país, que compõem a Rede de ONGs da Mata Atlântica, que participaram do “Encontro sobre a biodiversidade mineira”, executivos de empresas instaladas no Vale do Aço, acadêmicos e representantes da empresa Vale. Durante a solenidade no Parque Estadual do Rio Doce, Minas Gerais aderiu ao Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, projeto que tem objetivo de recuperar 15 milhões de hectares até o ano de 2050 nos estados brasileiros. O pacto é um instrumento de articulação entre os projetos de instituições públicas e privadas, governos e empresas para gerar resultados na conservação da biodiversidade. O pacto é uma iniciativa da The Nature Conservancy, que reúne 16 organizações de todo o país. “O Governo Aécio Neves, como vimos aqui, vem sendo aplaudido e reconhecido não só em Minas, mas no Brasil e até internacionalmente pela sua preocupação com o meio ambiente. A presença das entidades ambientalistas aqui é nesse sentido. O governador disse bem. Nós não conseguimos resolver 100% dos problemas e jamais alguém conseguirá. Mas avançamos muito positivamente, inclusive na consciência ecológica da população mineira da necessidade da preservação do meio ambiente”, disse Antonio Anastasia. O Parque do Rio Doce abriga a maior área de Mata Atlântica de Minas em seus 36.970 hectares e é considerado Reserva da Biosfera pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). É um dos maiores remanescentes de Mata Atlântica em Minas Gerais e um dos mais procurados por turistas. Em 2009 recebeu 18 mil visitantes. No parque podem ser encontradas cerca de 10 mil categorias de espécies da Mata Atlântica. Já foram identificados 325 espécies de aves e 77 mamíferos, inclusive espécies ameaçadas de extinção como a onça-pintada, o macuco e o mono-carvoeiro, maior primata das Américas.

Lista de Zonas Úmidas -RAMSAR

O Parque do Rio Doce recebeu também, durante a solenidade, o certificado de inclusão da Unidade na Lista de Zonas Úmidas de Importância Internacional, a Lista Ramsar.
De acordo com a Convenção sobre Zonas Úmidas de Importância Internacional sediada em Ramsar – Irã, em 1971, esta convenção tem como objetivo a conservação e o uso racional de todas as zonas úmidas a fim de almejar o tão desejado desenvolvimento sustentável através de cooperações internacionais para criação dos sítios.
Será a primeira área de Minas Gerais e a nona do Brasil a fazer parte da lista. São consideradas zonas úmidas, áreas de pântanos e corpos de água, naturais ou artificiais, permanentes ou temporários. O Parque Estadual do Rio Doce está inserido na região considerada o terceiro maior ecossistema lacustre do Brasil, perdendo apenas para o Pantanal e a Amazônia. A região possui 40 lagos naturais. Educação A Secretaria de Estado de Meio Ambiente lançou, durante a solenidade, o material técnico e educativo que será usado na implantação do Programa Ambientação em unidades de conservação do Estado, a começar pelo Parque do Rio Doce. O trabalho busca sensibilizar os funcionários públicos para as práticas ambientalmente corretas, buscando reduzir o uso de recursos naturais e estimular a destinação adequada dos resíduos. “Esse parque, do qual todos devemos nos orgulhar, em importância biológica, transcende as fronteiras de Minas, para situar-se como uma das mais importantes unidades de conservação de mata atlântica do Brasil”, disse o secretário de Estado de Meio Ambiente, José Carlos Carvalho. O secretario afirmou que o Centro de Pesquisa do Parque do Rio Doce é o mais bem montado das unidades de conservação brasileira, onde mais de 100 trabalhos de pesquisa, de tese de mestrado e doutorado já foram realizadas sobre a biodiversidade da mata atlântica.

Estrada parque

O Governador inaugurou a primeira fase da obra de pavimentação que liga o parque a cidade de Marliéria - calçamento de 6 km da Portaria até a Lagoa do Bispo. A obra no trecho da portaria até Marliéria , esta em "pleno vapor" com previsão de conclusão em Março de 2011.

2- Visita de ambientalista internacional ao parque.

O Parque Estadual Rio Doce recebeu no domingo (18 de abril ) a visita de Cristina Silva, Coordenadora para o segmento das espécies do IBAP - Instituto de Biodiversidade e das Áreas Protegidas de Guiné-Bissau, além de Elaine Maciel Regis, assessora da diretoria de áreas protegidas do Instituto Estadual de Florestas (IEF) em Belo Horizonte. Na companhia do gerente do Parque, Marcus Vinícius de Freitas, e também um grupo de turistas, elas ouviram no local uma palestra ministrada pelo comandante do 3° Pelotão de Polícia Ambiental do PERD, tenente José Maria dos Santos, sobre os cuidados com a reserva ecológica. A visitante internacional permaneceu no Parque até terça-feira (20 de abril). Na palestra da qual participou, na manhã de domingo, foram abordadas as atividades desenvolvidas pelo 3° pelotão, com ênfase para a importância do policiamento noturno no PERD. Cristina Silva chegou ao Brasil no último dia 11 e esteve no Parque Estadual Rio Doce desde sexta-feira (16 de abril). No dia 20 de abril ela se deslocou para a Bahia, a fim de conhecer o projeto Tamar, programa brasileiro de conservação das tartarugas marinhas, que tem o apoio da Petrobras. Além da Bahia, o Tamar está presente em Sergipe, Pernambuco, Fernando de Noronha, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina, protegendo cerca de 1.100 quilômetros de praias, através de 23 bases de pesquisa mantidas em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso desses animais, no litoral e nas ilhas oceânicas. Intercâmbio O objetivo principal da visita é estabelecer protocolos de cooperação entre Guiné-Bissau – país da costa ocidental da África, colônia de Portugal até 1974 - e o Brasil em diversas áreas, como investigação científica (zoologia/botânica), capacitação técnica para grupos que compõem as áreas protegidas e para conhecer diversas atividades existentes nas áreas protegidas do Brasil, como o ecoturismo, dentre outras. Além do território continental, Guiné-Bissau ainda governa cerca de oitenta ilhas que constituem o arquipélago dos Bijagós, separado do Continente pelos canais do rio Geba, de Pedro Álvares, de Bolama e de Canhabaque.Depois de ouvirem a palestra , Cristina Silva e Elaine Maciel foram convidadas a dar um passeio de barco pela Lagoa Dom Helvécio, a tradicional “Lagoa do Bispo”, que possui 6,7 quilômetros quadrados de extensão e uma profundidade de até 39 m.

3- Pesca na Lagoa do Bispo.

- A pesca na Lagoa do Bispo ( a unica lagoa do interior do parque em que a pesca é permitida ) , vai ter uma novidade no próximo mes , qual seja: foi feita uma licitação para exploração do alugel de barcos para passeio e pescaria. As regras para pescaria são as seguintes:

A- Isca => Minhoca , Camarão da Lagoa , Lambari do Parque e Artificial

B- Peixes => Tucunaré , Cará , Piranha e Peixe Pedra => pesca liberada o ano inteiro e sem restrição de quantidade .

C- É proibida a pesca da Traira .

D- Barco => Alugado no parque e podem ser utilizados motor elétrico ou motor ecológico ( motor de popa - 4HP a 5HP - 4 tempos )

Editamos 2 videos com várias fotos tiradas neste mes , que mostram os detalhes das obras no parque e a beleza da floresta e tambem um video com a evolução da obra da pousada.

video video

Em Julho de 2010 faremos nova atualização do blog. Até lá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário